107967404_3568433269842509_8783285916796

Conheça os materiais gratuitos

Desfrute das facilidades que eu criei especialmente pra você!

  • Danielle Silva

Tomar decisões só é difícil se você quiser

Você frequentemente se depara com mil coisas para resolver e sente perdido?


Com aquele sentimento de: “Para onde eu vou? O que faço primeiro?”, o que faz você travar, não ter vontade de lidar com tudo isso, e querer fugir para tomar água de coco na praia, certo?!


Então eu te pergunto: como você quer viver a sua vida dos sonhos assim? Atingir seus objetivos? Colocar aqueles projetos que estão guardados na gaveta há tempos finalmente para rodar?


Não adianta querer abraçar o mundo, isso só vai te fazer sentir sobrecarregado, cansado, com aquela sensação de que está fazendo muita coisa, mas anda, anda, e não sai do lugar.


Isso porque, muitas vezes, as coisas que você faz não estão te ajudando a construir a sua visão de longo prazo, ou não te trazem uma sensação de realização, de satisfação, de progresso.



O QUE É REALMENTE ESSENCIAL?


Eu assisti uma live da Gabi Stapff há um tempo atrás que fez todo sentido com o que eu acredito, e minha linha de trabalho quando se trata de fazer escolhas, de separar o que realmente é essencial do que não é, e quero compartilhar com você.


Ela trouxe uma reflexão para pensarmos sobre o que é mais importante para nós. Normalmente nesse momento, pensamos sobre nossa família, nosso bem-estar, nosso desenvolvimento…


Mas é aí que se encontra a discordância. Se pararmos para observar, essas áreas geralmente não são onde mais dedicamos nossa energia.


Claro que temos responsabilidades, trabalho, etc, mas faça essa reflexão e veja quais áreas da sua vida você precisa dedicar mais energia nesse momento.


Lembrando que, isso pode variar de acordo com seu momento de vida.


Pode ser que hoje sua área da família precise de mais atenção, da carreira, de estudos, de rotina, ou sua relação íntima que está demandando sua energia no momento.


Mas isso não significa que você não pode se organizar para colocar energia, um pouquinho que seja, em todas as coisas que são essenciais para você.



MOMENTO PERFEITO PARA COMEÇAR


Vamos clarear um ponto: não existe um momento perfeito, em que tudo vai estar fluindo como você espera em todas as áreas da vida, para aí sim começar algo.


O que você precisa é liberar espaço, separar o que é essencial do que não agrega para sua visão de vida com significado.


Vou propor dois passos simples para você mudar seu pensamento em relação a isso:


Primeiro, aceite que você não dá conta de tudo, e está tudo bem.


Gente, é libertador falar isso; "eu não dou conta de tudo e está tudo bem!”


Troque esse modelo mental por: “eu não preciso dar conta de tudo, eu realizo o que realmente é essencial para atingir os meus objetivos.”


Segundo, partindo do princípio que você sabe que realmente não dá conta de tudo, comece a priorizar as ações que realmente são importantes do seu dia.



ABRINDO ESPAÇO NA AGENDA PARA CONSTRUIR SUA VISÃO DE LONGO PRAZO


Agora, vou quebrar 3 das suas objeções, pois sei que sua mente é incrivelmente criativa e já deve estar pensando em várias coisas para afirmar que isso não é possível, que você tem muitas responsabilidades e por aí vai.


1.Só se meu dia tivesse 48h

Entendo que tem coisas que demandam tempo. Que muitas vezes você tem pouco ou quase nenhum tempo "livre". Mas, como pontuei anteriormente, você escolhe o que fazer com seu tempo.


Revise sua rotina, os compromissos que assumiu, as atividades que executa. Você precisa mesmo fazer tudo isso? Dessa mesma forma? Tem um método melhor? Dá pra deixar alguma coisa de lado? Delegar?


Você pode se fazer algumas perguntinhas para refinar essa lista:

Eu preciso fazer isso agora? Esse é o melhor momento mesmo?

Se eu não fizer isso, vai acontecer alguma coisa? Terá alguma consequência séria?

Será que alguém pode me ajudar a fazer isso mais fácil? Ou pode fazer por mim?


E aí você vai eliminando.


Deixe na sua agenda o que realmente é essencial que VOCÊ faça!


Se eu tiver 5 minutinhos na minha agenda, eu vou olhar para minha lista de atividades e vou ver o que nesses 5 minutos posso fazer que vai me dar um maior retorno.


Se é uma mensagem que você precisa mandar, um e-mail, um compromisso para marcar, enviar algo, parar para respirar, enfim, faça algo útil, que vai te trazer uma sensação de que fez algo que te preenche, que te move em direção a concretização dos seus objetivos, mesmo com pouco tempo de sobra na agenda.


2.Muita coisa depende de mim

Para abrir espaço na sua agenda você precisa deixar de ser centralizador e DELEGAR.


"Só eu que resolvo as coisas, que faço funcionar, tudo depende de mim", mas será que tudo depende de mim mesmo? Ou eu que manipulo as coisas para que elas dependam de mim?


Nosso ego conta umas histórias incríveis pra gente. Ele gosta de ser massageado, elogiado. Muitas vezes isso só reforça que queremos nos sentir especiais, importantes, insubstituíveis.


Pense assim: as coisas podem não ficar exatamente como você faz/quer, mas serão feitas, isso que importa. Destrava, solta, deixa fluir, confia! Depois faz melhoria contínua para ajustar, refinar, e ficar cada vez melhor.



3.Ah mas tem muita mensagem para responder, pessoas para atender…

Muitas vezes nos deixamos de lado para ficar disponíveis a quem nos enviar uma solicitação.


Mandou mensagem, na hora eu paro o que estou fazendo para responder, e muitas vezes, ainda paro e executo alguma outra atividade que foi solicitada, e aquilo que era realmente importante, ficou para depois.


Primeiro ponto: até quando você vai deixar o outro controlar a sua agenda?


Você é o dono da sua agenda, responda por ordem de prioridade e no tempo que puder parar para fazer isso, não enquanto realiza algo importante.


"Ah, mas essa pessoa precisa de mim!", se você se acostumar a responder sempre, principalmente se tratando de time/equipe, você não estará deixando eles amadurecerem e encontrarem as soluções por conta própria.


É essencial treinar pessoas a terem autonomia, a trazerem soluções e não problemas para você.


Segundo ponto: até quando você vai se comprometer mais com os outros do que consigo mesmo?


Já parou para reparar como a forma que você se compromete com o outro não é a mesma que consigo mesmo? Se eu falo que vou fazer certa coisa para alguém, eu faço. Se me comprometo em ir dia x, eu vou. Por que quando falo para mim mesmo que vou fazer algo por mim eu não cumpro? Como que o outro é mais importante que eu?


Eu preciso me amar, me respeitar, me valorizar, honrar a minha palavra, os compromissos que eu faço comigo mesmo em primeiro lugar.


Essa frase faz muito sentido para mim e deixo para você refletir também: “hoje é o amanhã que você falou ontem.”


E lembre-se: a cada sim que dizemos para o outro e não para gente, estamos nos afastando dos nossos sonhos e metas.



CONCLUSÃO


Tomar decisões, fazer escolhas, saber qual o melhor caminho a seguir pode e deve ser fácil, leve. Basta você saber exatamente o que é essencial para você neste momento. Essa será a sua base na hora de se movimentar, de agir.


Toda vez que se deparar com uma escolha, lembre das suas prioridades, dos seus projetos, de onde você quer chegar, de onde vale a pena para você dedicar a sua energia, e escolha, com firmeza, seguro, confiante.


Bóra se comprometer com os seus sonhos? Com a sua visão de futuro? Com o que deseja materializar na sua jornada?


A partir de hoje, se comprometa comigo que você não vai mais falar que não tem tempo para seus sonhos, que não é momento, pois não consegue dar conta de tudo, VOCÊ DÁ CONTA SIM, de tudo que é realmente essencial para você, para concretizar seus objetivos!


A escolha é sua. A responsabilidade é sua. Cada pequena decisão constrói o seu futuro. Decida sabiamente.


OBS: caso sinta de ter um olhar externo para sua situação, utilizando ferramentas estratégicas, de coaching, astrologia e muita mais, terei prazer em te auxiliar e facilitar sua jornada. Clique aqui e agende a sua sessão de clareza comigo!

26 visualizações0 comentário